terça-feira, 29 de novembro de 2011

Passeio pelo Museu de Arte da Bahia revela incríveis riquezas culturais

Fonte: http://video.globo.com/videos/redebahia-redebahiarevista/v/passeio-pelo-museu-de-arte-da-bahia-revela-incriveis-riquezas-culturais/1703264/#/Rede Bahia Revista/page/1

Obras de arte expostas em museu são motivos de polêmica na Bahia

23/11/2011

Desde 1934, as obras estavam no Museu de Arte da Bahia, mas a Santa Casa de Misericórdia afirma que é a verdadeira dona das obras de arte.

video

Em Salvador, uma discussão envolvendo 14 obras de arte de valor histórico está causando muita polêmica. São telas pintadas no século 18 pelo artista José Joaquim da Rocha, mestre da arte sacra baiana.

Desde 1934, as obras estavam no Museu de Arte da Bahia, administrado pelo estado. Mas agora a Santa Casa de Misericórdia, que também tem um espaço dedicado às artes, entrou na Justiça afirmando que é a verdadeira dona das obras. Amparada por uma decisão judicial, retirou as obras do museu.

A direção do museu tem documentos antigos que comprovariam que a santa casa doou as obras no início do século passado. A Santa Casa nega e diz apenas que emprestou por tempo indeterminado. O estado já afirmou que vai recorrer da decisão.

Fonte: http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2011/11/obras-de-arte-expostas-em-museu-sao-motivos-de-polemica-na-bahia.html

Obras são retiradas do Museu de Arte da Bahia por determinação judicial

17/11/2011

Santa Casa de Misericórdia declara ser proprietária das 14 telas.
Diretoria do Museu diz que obras foram doadas e que vai recorrer.


video
Obras de arte que compõem o acervo do Museu de Arte da Bahia foram devolvidas para a Santa Casa de Misericórdia na tarde desta quinta-feira (17), em Salvador. A ação cumpre uma liminar expedida há cerca de um mês pelo juiz da 5ª Vara da Fazenda Pública ,Ricardo D’Ávila.
De acordo com o advogado da Santa Casa, Rômulo Dias Costa Neto, as obras foram cedidas ao Museu de Arte da Bahia (MAB) em regime de comodato em 1934. Ainda segundo o advogado, o empréstimo foi realizado para atender a uma solicitação do inspetor da Pinacoteca do Estado, que na ocasião organizava uma mostra no local. A diretora do Museu, Sylvia Athayde, argumenta que embora as obras tenham sido inicialmente emprestadas, depois elas foram doadas pela própria Santa Casa, processo que, segundo ela, consta no livro de tombo.
O acervo é composto por 14 telas, que formam sete cenas da Paixão de Cristo, além de bastões e tocheiros que eram utilizados na Procissão do Fogaréu realizada pela Santa Casa de Misericórdia de Salvador.


"Nós também vamos recorrer", diz Sylvia Athayde, diretora do MAB. (Foto: Reprodução/TV Bahia)



O advogado da Santa Casa ressalta que tentou por várias vezes que o MAB entregasse o acervo através de um acordo amigável, entretanto não obteve sucesso, pois a diretoria do Museu alegava uso capião. Para Rômulo, a justificativa não se aplica, pois as obras foram cedidas em regime de comodato e, nesse caso, quando solicitado às obras devem ser devolvidas.
A diretoria do MAB confirma que se negou a entregar as obras sem um mandado judicial e diz que por isso foi até a Procuradoria Geral do Estado. Segundo Sylvia Athayde, o MAB ganhou a causa, mas a Santa Casa recorreu. "Nós também vamos recorrer. Essas telas fazem parte do acervo do MAB há 77 anos e sempre foram muito bem expostas e bem cuidadas", pontua a diretora do Museu.
As obras passam a ficar expostas no Museu da Santa Casa de Misericórdia, na Praça da Sé, em Salvador.

Fonte:http://g1.globo.com/bahia/noticia/2011/11/obras-sao-retiradas-do-museu-de-arte-da-bahia-por-determinacao-judicial.html